Blog da (re)energisa

Eficiência energética e sustentabilidade

Como o uso inteligente da energia colabora para um país mais sustentável.

Publicada em: 30/11/2023

 Região: 

Região: 

Brasil

O Brasil é um país com abundância de recursos naturais, o que permite que empresas e residências tenham mais opções para consumo de energia limpa. Projeções indicam que até 2025, 75% do consumo de energia do país será proveniente de matriz renovável, somando energia hidrelétrica, solar e eólica. 

Neste artigo, vamos entender o impacto social e qual é a relação entre eficiência energética e sustentabilidade nas empresas. 

Mas, afinal, o que é eficiência energética? 

Eficiência nada mais é do que fazer a mesma coisa, ou mais, com menos recurso. Portanto, trazendo esse conceito para o universo de energia elétrica, é ter o mesmo resultado com o funcionamento de maquinários, por exemplo, com menos recurso natural para gerar energia. 

Um caso próximo de eficiência energética é quando optamos por trocar uma lâmpada incandescente por uma lâmpada de LED em casa, que chega a consumir 90% menos de energia elétrica para iluminar o mesmo espaço. 

Qual a ligação entre eficiência energética e sustentabilidade? 

Ao olharmos para grandes indústrias, a eficiência energética faz parte do planejamento estratégico da empresa, tendo como um dos objetivos diminuir sua emissão de CO² na atmosfera, e isso está ligado diretamente com a sustentabilidade. 

Ao trabalhar para diminuir seu impacto ambiental, além de controlar sua emissão de gás carbônico, responsável pelo efeito estufa, a empresa, consequentemente, ajuda a minimizar a contaminação no solo, poluição da água e destruição do ecossistema, já que a energia renovável é gerada por recursos inesgotáveis como sol, água, vento e matéria orgânica. Ou seja, não precisa de interferência humana no ambiente para existir. Basta usá-los de maneira mais inteligente e eficiente, e essa é uma movimentação que já vemos acontecer no Brasil há algum tempo. 

Segundo dados do Atlas da Eficiência Energética do Brasil 2020, entre 2005 e 2019 o país ficou 14% mais eficiente energeticamente, sendo 19% no setor de transporte, 20% no residencial e 7% no setor industrial. Para comparativo, a União Europeia melhorou sua eficiência energética em 10% no mesmo período, sendo 18% no setor residencial e 19% no setor industrial, segundo dados da European Environment Agency (EEA). 

Eficiência energética

No campo social, migrar uma empresa para o mercado de energia limpa é uma decisão que impacta a vida da população ao seu redor. Afinal, quando empresas diminuem sua emissão de gases, a consequência é a melhoria da qualidade do ar do lugar e saúde das pessoas. 

Podemos, ainda, expandir essa discussão. Quanto maior a busca por fontes renováveis de energia, maior a demanda por empresas provedoras, o que resulta na geração de mais empregos para fazer esse mercado girar. Diminuir a poluição, usar recursos naturais com inteligência, cuidar da saúde e gerar empregos para a população, tudo isso também é sustentabilidade. 

Não podemos deixar de lado o fator econômico dessa discussão. O custo de gerar e consumir energia elétrica é muito alto, tanto para as empresas quanto para a sociedade. Portanto, trabalhar com eficiência, além de economizar a longo prazo, faz com que a empresa aumente seu valor competitivo perante o mercado ao se posicionar comprometida com a sustentabilidade e vida como um todo. 

Ainda há muito espaço para o aumento da eficiência energética das indústrias no Brasil. Diante disso, empresas como a (re)energisa abrem as portas do Mercado Livre de Energia e oferecem soluções para que mais empresas possam evoluir com menos burocracia e mais economia e eficácia. 

Quer saber mais sobre eficiência energética e sustentabilidade?

Entre em contato e nossos especialistas responderão suas dúvidas.

Eficiência Energética

Compartilhe essa notícia